5 de dezembro de 2014

Resenha - Lolita

Se você não gosta de livros polêmicos é melhor nem chegar perto deste que irei resenhar hoje. O livro conta a história de um romance proibido entre um homem de 38 anos, chamado Humbert Humbert, e uma menina de apenas 12 anos de idade, chamada Dolores Haze. Tenho certeza que você já ouviu o termo ''Lolita'' ser empregado em conversas por aí. Geralmente remetendo à meninas novas que exalam uma certa sensualidade; pois então, este termo é usado até os dias atuais devido ao grande sucesso deste livro de Vladimir Nabokov. A polêmica desta história história deve-se ao fato de se tratar, não apenas sobre um amor proibido, mas sim sobre um amor ''criminalizado'' perante a sociedade, pois o livro trata de um assunto obscuro: a pedofilia. O livro conta a história do professor H. Humbert, que sempre teve desejo por meninas novas (ninfetas). Pelo acaso do destino, enquanto vai em busca de um quarto para alugar e morar, acaba cruzando com o caminho de Charlote Haze (dona da casa), que é viúva e mãe solteira da pequena Dolores Haze. Quando Humbert se depara com a sua pequena Dolly, no jardim, resolve imediatamente morar com elas. O convívio faz com que o professor se sinta mais encantado por Lolita, algo que ele nunca havia sentido por outra pessoa. H. Humbert tem um romance com Charlote e acaba se casando com ela, mas a senhora Haze não sabe que seu novo marido está, na verdade, extremamente apaixonado por sua filha. Como isto é uma resenha, não irei revelar certos acontecimentos que mudam o rumo da história, mas posso dizer que depois de tal fato, Lolita e Humbert dão início a uma viagem pela estrada onde o professor, cego de amor, foge com sua Lolita para viver um grande e trágico romance. Muitos julgam que o gênero desta obra seja erótica; pois venho lhe informar que este livro não se encaixa de maneira alguma nesta categoria e sim no gênero romântico e dramático. O livro foi escrito em inglês e publicado em 1955 em Paris, em 1958 em Nova Iorque e em 1959 em Londres. Posteriormente, foi traduzido pelo autor, em sua língua natal, para o russo. Muitos livros,filmes, séries, novelas e musicais são inspirados por este livro até nos dias atuais. Por isto esta obra é reconhecida como um clássico da literatura.                 

No cinema: O livro foi adaptado duas vezes para uma versão filmada.





1962: Foi dirigido por Stanley Kubrick e estrelado por James Mason, Shelley Winters, Sue Lyon e Peter Sellers.
  











1996: Foi dirigido por Adrian Lyne, estrelado pelos atores: Jeremy Irons, Dominique Swain e Melanie Griffith.

 But in my arms she was always Lolita💘be fashionable | via Tumblr     



Espero que tenham gostado!
Beijos da Letícia. :*

4 comentários:

Anônimo disse...

Olá!
Realmente Lolita é um livro muito aclamado e recomendado, mas não sei se leria. Como você disse no começo, não sou do tipo que gosta de livros polêmicos :)

Grande beijo!
http://cupcakedeletras.blogspot.com.br/

Adriana Alves disse...

Parabéns pela resenha Letícia de Lima. Seu gosto por leitura é incrível. Escreva mais!

Beijos,
Adriana Alves.

VLOG ESCRITOLOGANDO OFICIAL disse...

Obrigada! Pode deixar que farei muitas outras resenhas. :)

VLOG ESCRITOLOGANDO OFICIAL disse...

Verdade. É um livro um pouco pesado rs.